O Tratamento da Cútis-1920


EMULSÕES

Na cosmética compreende-se sob emulsões aqueles preparados que contêm, por intermédio da ação de sabão, graxa finamente dis­tribuída, e dos quais resultam líquidos lácteos pela mistura com água.
Estas emulsões servem para o tratamento da cútis, para con­servá-la mole e elástica. Todas as emulsões decompõem-se facil­mente em consequência do seu teor de graxa, tornando-se rançosas; esse é o motivo pelo qual as mesmas, imediatamente depois da sua preparação, devem ser conservadas num lugar fresco, em recipien­tes hermeticamente fechados. Ademais é suficiente uma pequena adição de ácido salicílico (apenas ¹/² % da massa a ser conservada) para retardar consideravelmente a decomposição. Na preparação de maiores quantidades recomenda-se a adição do citado ácido.
Amandina:
Prepara-se um xarope de 10 grs. de açúcar e 5 grs. de água, e mistura-se este com 10 grs. de creme de amendoa a uma massa homogénea. Depois disso adiciona-se, sob revolução contínua,
— 200 grs. de óleo de amêndoa, e todo o líquido é perfumado com 3 grs. de óleo de bergamota
— 4 grs. de óleo de amêndoa amarga
— l gr. de óleo de limão
— l gr. de óleo de cravo
— l gr. de óleo de macis.


Emulsões de flores:

1. Emulsão de jasmim:
Prepara-se um xarope de 8 grs. de açúcar e 15 grs. de água, adiciona-se 15 grs. de creme de amêndoa e, sob revolução contínua, mais 200 grs. de óleo de amêndoa, e de­pois disso, pouco a pouco, mais 100 grs. de óleo de jasmim.

  2. Emulsão de tuberosa:
Preparação como em 1., com 90 a 100 grs. de óleo de tuberosa.

  3. Emulsão de violeta:
Preparação como em 1., com 100 a 140 grs. de óleo de violeta.
Desta  maneira pode  ser  empregado o cheiro de  qualquer  flor.

Olivina:
—25 grs. de goma arábica
— 25 grs. de água
— 15 grs. de açú­car
— a gema de um ovo.
Mistura-se tudo intensamente, e adi­ciona-se depois disso, pouco a pouco,
— 20 grs. de sabão
— 200 grs. de óleo de oliva, que foi perfumado com 6 grs. de óleo de bergac mota
— 6 grs. de óleo de limão
— 3 grs. de óleo de cravo
— 2 grs. de óleo de casca de laranja
— 5 grs. de óleo de tomilho
— 5 grs. de óleo de canela.

Leite vegetal:
Denomina-se assim emulsões aquosas, muito apreciadas como loção para a cútis. Por causa de sua durabilidade restrita recomen­da-se adicionar às mesmas cerca de 5 a 10% de glicerina pura, ou 0,5% de ácido salicílico. Para obter o leite vegetal, prepara-se um líquido lácteo de substâncias vegetais e águas aromáticas, que se filtra através de gaze de seda num recipiente, no qual, previamente, foram derretidos juntos sabão, cera e espermacete, com ligeiro aque­cimento. Mistura-se intimamente, deixa-se esfriar tudo e adiciona-se depois, sob revolução contínua, uma solução de óleos etéricos e, eventualmente, também glicerina ou ácido salicílico em álcool. Esta adição deve ser realizada num jorro fino, contrariamente uma parte da massa pode coagular facilmente. O leite pronto deixa-se sedi­mentar durante um dia, e depois disso tira-se o mesmo mediante um sifão.


Leite de amêndoa amarga:
—13 grs. de amêndoa amarga
— 13 grs. de sabão
— 13 grs. do óleo de amêndoa
— 13 grs. de cera
— 13 grs. de espermacete
— 800 grs. de água de rosas
— 300 grs. de álcool
— 3 grs. de óleo do amêndoa amarga
— 7 grs. de óleo de bergamota
— 3 grs. de óleo de limão.
Blog:   O produto que mais se aproxima das características do Espermacete natural é o Palmitato de Cetila.

Leite de glicerina:
15  grs.   de   semente   de   marmelo   são  deitadas   em   5OO  grs. água   de  bórax   de  4%,   deixando-os   na   mesma   durante   24  horas devendo-se agitar de vez em quando.
Depois disso peneira-se  se pressão através de gaze, e adiciona-se 15 grs. de tintura de benjoim — 0,25 grs. de baunilha — 2 grs. de óleo de bergamota. O leite pronto deixa-se novamente em repouso durante 24 horas e peneir se depois através de gaze.


Leite de pepino:
Os mistérios do espermacete, essa coisa branca e espessa que ninguém sabe para que serve
Os mistérios do Espermacete
8 grs.  de espermacete
— 8 grs. de  cera
— 8 grs. de  sabão
— 8 grs. de óleo de oliva
— 125 grs. de amêndoa doce
— 600 grs. dí­stico de pepino recentemente espremido
— 300 grs. de álcool
— 100 grs. de glicerina
— 0,5 grs. de ácido salicílico.


Leite de lanolina:
—10 grs. de bórax
— 20 grs. de pó de sabão
— 70 grs. de ágim
— 30 grs. de óleo de coco
— 50 grs. de lanolina
— 800 grs. de  água de rosas
— 5 gotas de óleo de flor de laranjeira
— l gota de óleo de raiz de violeta.


Leite de rosas:
—13 grs. de sabão
— 13 grs. de óleo de oliva
— 13 grs. de cera
— 13 grs. de espermacete
— 400 grs. de amêndoa doce  2 grs. de óleo de rosas
— 800 grs. de água de rosas
— 100 grs. de álcool.



CREMES PARA A CÚTIS


    Os cremes para a cútis distinguem-se das emulsões somente pela diferença da consistência, e servem principalmente para a frição da pele.    A preparação dos cremes para a cútis é sumamente simples, derete-se cera e espermacete à temperatura mais baixa possível, e adiciona-se, sob revolução contínua, óleo graxo de amêndoa, que foi misturado previamente com uma água aromática e um perfume qual­quer.    Desde  a  introdução da  gelatina  chineza,  os  cremes  podem ser preparados ainda mais facilmente, substituindo-se a cera e o espermarmacete por uma solução de gelatina chineza de concentração ade­quada, solução esta que dá ao creme a consistência desejada, depois do esfriamento.   Na gelatina deve-se dissolver previamente um pou­quinho de ácido salicílico, para a conservação melhor do creme.   Des­ta maneira obtem-se cremes para a cútis que nunca se tornam ran­çosos, e que conservam o seu aspecto de alabastro ou mármore por muito tempo.


Creme de boro-glicerina-lanolina:
Dissolve-se, no banho-Maria, 3 grs. de ácido bórico cristalizado numa mistura de 36 grs. de glicerina e 36 grs. de água distilada. Separadamente, derrete-se 195 grs. de vaselina branca, na qual se dissolve por revolução de 30 grs. de lanolina aquosa. Depois disso, adiciona-se a esta solução a do ácido bórico, e revolve-se até o es­friamento. Depois de decorridas 3 a 4 horas, revolve-se novamente. Para perfumar este creme é suficiente adicionar, por eada 300 grs. da massa, 3 gotas de óleo de rosas e 3 gotas de óleo de bergamota.


Cold creme:
1. Derrete-se 500 grs. de óleo de amêndoa doce com 60 a 80 grs. de espermacete e a mesma quantidade de cera branca, e adicio­na-se 500 grs. de água de rosas aquecida.
2. Cold creme de glicerina: 100 grs. de óleo de amêndoa
— 13 grs. de espermacete
— 13 grs. de cera
— 25 grs. de glicerina
 — l gr. de óleo de rosas
 — 0,2 grs. de almíscar.

Cremes não gordurosos:
1.     Derrete-se 90 grs. de estearina e, num outro vaso, faz-se ferver 800 grs. de água de rosas e 425 grs. de glicerina, adiciona-se 9 grs. de potassa depurada e passa-se, depois da dissolução, atra­vés de um pano. Depois disso aquece-se a massa novamente até a fervura, e adiciona-se a estearina derretida num jorro fino. Du­rante a saponificação da massa, o seu volume aumenta consideravelmente, sendo por isso necessário executar o trabalho citado num recipiente suficientemente grande. Depois de terminada a saponi­ficação e esfriada a massa, revolve-se a mesma até se tornar per­feitamente homogénea, e adiciona-se qualquer perfume barato.
  2.    —10,80 grs. de ácido esteárico
         — 2,88 grs. de carbonato de l sódio
         — 0,21 grs. de bórax
         — 19,50 grs. de glicerina
         — 0,50 grs. de óleo de sabugo
         — 3,75 grs. de álcool
         — água para obter um total de 250 grs.
O ácido esteárico, carbonato de sódio, bórax, glicerina e água são aquecidos no banho-Maria até terminar o desprendimento de ácido carbónico; depois disso, adiciona-se o óleo de sabugo pre­viamente dissolvido no álcool, e bate-se até o esfriamento.
  3.    —10 grs. de ácido esteárico
         — l gr. de manteiga de cacau
         —  4 grs. de carbonato de sódio
         — 4 grs. de bórax — 8 cm" de glicerina.
         — l gota de óleo de amêndoa
         — 5 gotas de óleo de rosas
         — 6 c de álcool
         — 80 cm3 de água distilada.
A preparação é idêntica à, de 2. Como meio para branquear pode ser adicionado um pouco de água oxigenada. Uma pequena adição de óleo de rícino torna a massa transparente.


Creme de glicerina-lanolina:
—500 grs. de glicerina
— 250 grs. de lanolina
— 250 grs. de água de flor de laranjeira
— 4,5 grs. de iroléne
— 0,5 grs. de aubépine são ligeiramente aquecidas no banho-Maria, e bem revolvidas. Uma adição de cera dá ao creme uma consistência melhor.


Creme de óleo de mostarda:
—100 grs. de óleo graxo de mostarda
— 200 grs. de vaselina bran­ca _ 20 a 30 grs. de cera branca
— 1,5 grs. de óleo artificial de rosas
— l gr. de óleo de gerânio
— 0,5 grs. de óleo de neroli. Em lugar da cera branca pode ser utilizada também espermacete, tomando-se deste uma quantidade maior ou menor, segundo a consis­tência da vaselina, para conseguir um preparado pastoso.

Pomadas para os lábios:
1.  Branca:
      —200 grs. de óleo de amêndoa
      — 26 grs. de cera
      — 26 grs. de espermacete
      — 3 grs. de óleo de amêndoa amarga
      — l gr. de óleo de herva
      — l gr. de óleo de rosas.
2. Vermelha:
     —200 grs. de óleo de amêndoa
     — 26 grs. de cera e 26 grs. de espermacete são misturados e postos de lado por 6 a 8 horas a uma temperatura de 40°, com frequente revolução; depois disso, adiciona-se ainda 26 grs. de raiz triturada de alcana; à emulsão decantada adiciona-se 1,2 grs. de santa e 2 grs. de óleo de gerânio.

Creme para massagem:
Mistura-se caseína com 10% de glicerina; colora-se a massa com solução de carmim e, para perfumar, adiciona-se um óleo etérico, assim como uma pequena quantidade de ácido bórico.
A caseína é preparada da seguinte maneira: aquece-se um pouco de leite até 40° C, adiciona-se um pouco de amoníaco e deixa-se em repouso durante 24 horas. Passado este tempo, retira-se toda a gordura da superfície. Depois disso, adiciona-se ao líquido ácido acético em excesso, pelo que a caseína é precipitada. Esta é lavada com água sobre um pano até desaparecerem todos os vestígios do ácido  (papel  de  tornasol  azul  não deve  ser  tingido  de  vermelho); depois seca-se a caseína.


PREPARADO  PARA  BRANQUEAR  A  CÚTIS

150 grs. de glicerina
— 125 grs. de óleo de amêndoa doce
— 250 grs. de lanolina
— 10 grs. de bórax
— 6,5 grs. de água (oxigenada de 30% (perhidrol)
— 118 grs. de água de rosas
— 1,5 grs. de óleo de gerânio
— 3,5 grs. de terpineol.
Este creme é aplicado à noite nos lugares da cútis a serem bran­queados, e estes lugares são envolvidos com faixas de linho.


Agua de beleza:
Em 400 grs. de suco de pepino (obtido espremendo-se pepinos descascados) dissolve-se 55 grs. de sal de cozinha e 15 grs. de bórax cristalizado. A esta solução adiciona-se 100 grs. de álcool de 96%. Por cada 500 grs. de líquido adiciona-se 10 grs. de Água de Coló­nia. Esta água deve ser agitada cada vez antes do uso. Ela é ge­ralmente aplicada antes de deitar-se à noite, deixando-a secar na cútis.


Água contra a sarda:
—100 grs. de água oxigenada de 30% (perhidrol)
— 100 grs. de glicerina
— 800 grs. de água de rosas. Os lugares cobertos de sar­das devem ser tocados com uma esponja ou um chumaço de algo­dão molhados deste líquido, ou aplica-se trapos impregnados com o líquido.


OS   PÓS

Pó barato:
—800 grs. de farinha de arroz
— 800 grs. de talco finíssimo
— 400 grs. de farinha de trigo
— 400 grs. de carbonato de magnésio.
Mis­tura-se bem e adiciona-se algum perfume barato.

Pó fino:
750  grs.   de  farinha  de   arroz   são  misturadas   com  350  grs.   de farinha de trigo e 350 grs. de carbonato de magnésio. Adiciona-se ainda 100 grs. de raiz de iris finamente moida, e algum perfume.


Pós  gordurosos:
 1.    Branco:
 —50 grs.  de  pó  branco de  zinco,  finamente  precipi­tado (óxido de zinco)
 — 50 grs. de talco e 50 grs. de carbonato de lânagnésio  são  intimamente  misturados  e  perfumados  com 20 gotas de óleo de rosas e 20 gotas de óleo de iris.
 2.    Rosa:
Por cada 150 grs. do pó de 1. adiciona-se 0,5 grs. de K carmim.

Pó secante para o rosto:
350 grs. de farinha de pistacia — 350 grs. de carbonato de mag­nésio — 0,5 grs. de óleo artificial de rosas — 6 gotas de óleo de bergamota — 6 gotas de óleo de alfazema.

Pó sem amido:
—25 grs. de óxido de zinco
— 12,5 grs. de argila branca
— 2,5 grs. de argila vermelha
— 20 grs. de carbonato de magnésio
— 40 grs. de talco.

Pó contra mosquitos:
—100 grs. de talco
— 100 grs. de farinha de trigo
— 13 grs. de óleo de eucalipto.

Farinha de arroz:
—1000 grs. de amido
— 100 grs. de nitrato de bismuto
— 2 grs. de óleo de limão
— l gr. de óleo de rosas.

Farinha de amendoa:
Esta classe de farinhas contém, como constituinte principal, par­tes de plantas (principalmente sementes) gordurosas, trituradas. Em combinação com água, elas fornecem emulsões. Elas não contêm álcalis e são por isso muito apropriadas para o tratamento da cútis.
30 grs. de pó de raiz de violeta são misturadas intimamente com 6 grs. de óleo de limão
— 2 grs. de óleo de amêndoa amarga
— l gr. de óleo de herva. Depois adiciona-se 400 grs. de farelo de amêndoa.

Farelo de amêndoa para branquear:
—5OO grs. de farinha de amêndoa
— 100 grs. de farinha de aveia
— 50 grs. de perborato de sódio
— 5 grs. de óleo de amêndoa amar­ga.
 Este preparado deve ser conservado em recipientes de vidro bem fechados.

Pasta de amêndoa e mel:
Mistura-se 6 gemas de ovos com 400 grs. de mel e 400 grs. de óleo de amêndoa, e adiciona-se 200 grs. de amêndoa amarga, des­cascada e triturada, assim como 6 grs. de óleo de bergamota — 4 grs. de óleo de limão — 4 grs. de óleo de cravo.

Pasta de amêndoa:
200 grs. de farinha de amêndoa
— 100 grs. de pó de íris
— 20 grs. de giz preparado e precipitado
— 80 grs. de pó de sabão
— l a 2 grs. de pó adragante
— 160 grs. de água de rosas.
Amas­sa-se fortemente e perfuma-se com 1,8 grs. de óleo de amêndoa amarga
— 2 grs. de óleo de bergamota
— 0,6 grs. de óleo de neroli
— 1,6 grs. de óleo de gerânio.


Farelo de amêndoa com areia:
30 grs. de areia finissimamente moída são impregnadas com uma solução de 4 grs. de bórax em 8 grs. de glicerina. Pouco a pouco, adiciona-se 80 grs. de farelo de amêndoa e, finalmente, algumas gotas de óleo de amêndoa amarga.

Baton para os lábios.
1. 1000 grs. de manteiga de cacau
— 50 grs. de espermacete
— 10 grs. de cera branca
— 3 grs. de alcanina
— 0,5 grs. de baunilha.
Adiciona-se algum colorante completamente inofensivo e solú­vel em corpos gordurosos, numa quantidade conforme a tonalidade desejada, pois esta é submetida a grandes variações do gosto, da moda, etc. Todas as matérias são fundidas num fogo ligeiro.
2. 50 grs. de espermacete
 — 300 grs. de estearina
— 500 grs. de lanolina hidratada
— 1250 grs. de vaselina
— 15 grs. de carbo­nato de sódio puríssimo
— 5 grs. de eosina
— 75 grs. de eosina gordurosa.
Derretem-se todas as matérias sobre fogo ligeiro; sendo neces­sário, bate-se continuamente até que se apresentem indícios de soli­dificação, e neste momento a massa pode ser colocada nos moldes.
A massa pode ser feita mais ou menos espessa, à vontade, por adição de uma quantidade maior ou menor de espermacete. Aumentando-se o teor de espermacete, a massa torna-se mais es­pessa.


                               


PREPARADOS COSMÉTICOS PARA A BARBA

Líquido para lavar depois de barbear:
Dissolve-se 8 grs. de ácido bórico em 1000 grs. de água e derra­ma-se esta solução sobre 180 grs. de sementes de linhaça, deixando-a por 3 dias, durante os quais se revolve de vez em quando. Depois disso passa-se através de um pano, e adiciona-se 128 grs. de glice­rina — 12 grs. de fenol — 192 grs. de álcool e 16 grs. de água de Colónia; depois de 24 horas de repouso filtra-se novamente, e adi­ciona-se água até obter 1500 grs. de líquido.

Creme para barbear:
Derrete-se 300 grs. de estearina
— adiciona-se sob revolução 150 grs. de amónia líquida
— 200 grs. de glicerina
— 2350 grs. de água
— 5 grs. de solução de eosina; à massa semi-fria adiciona-se 50 grs. de óleo de gerânio
— 20 grs. de óleo de alfazema
— 30 grs. de óleo de bergamota.
Finalmente, toda a massa é revolvida até o esfria­mento, e depois colocada em bisnagas.

Creme para a barba - não ofensivo:
Os depilatórios conhecidos, que consistem de misturas pastosas preparadas a frio, de sulfitos de álcalis terrosos, como os sulfitos de bário, estrôncio, cálcio, com giz, talco, amido, etc., exercem um efeito cauterizante sobre a pele. Este defeito pode ser evitado pela preparação a quente.
Para este fim, os sulfitos comuns são aque­cidos junto com amido e água, a uma temperatura de cerca de 100°. Esse aquecimento transforma o amido em cola, que protege a pele contra os efeitos cauterizantes. Assim, p. ex., aquece-se à ebuli­ção uma mistura de 1,5 grs. de sulfito de estrôncio e 2 grs. de amido com 8 grs. de água, que previamente foi revolvida até obter um líquido. Durante o aquecimento deve ser revolvido. Quando esfria­da, a massa atinge uma consistência de creme.

Pasta para a barba:
45 grs. de espermacete
— 45 grs. de óleo de amêndoa doce
— 50 grs. de sabão potássico
— óleo de amêndoa amarga a vontade.

Sabonetes para a barba:
   1. 400 grs. de cebo de cordeiro e 200 grs. de óleo de coco são derretidos, depois do que se deixa esfriar a uma temperatura de 50° C; adiciona-se 340 grs. de lixívia de sódio e 60 grs. de lixívia de.potássio (ambos de um peso específico de 1,26); sob ligeiro aque­cimento, revolve-se cerca de meia hora ou tanto tempo que a massa form uma cola homogénea.
Depois adiciona-se 2 grs. de óleo de cuminho
— 2,5 grs. de óleo de bergamota
— 1,5 grs. de óleo de alfazema
— l gr. de óleo de tomilho
— 5 gotas de mirbana.
Depois de esfriado corta-se em pedaços de qualquer forma desejada, deixa-se secar um pouco, e embrulha-se finalmente em folhas de estanho.
Por adição de 5 a 8% de potassa ou soda calcinada e de 70% de água este sabonete pode ser transformado em pasta para a barba.

  2. Sabonete líquido:
    10 grs. de sabão branco
— l kg. de óleo de amêndoa
— 5. kgs. de álcool
— 5 kgs. de água de rosas
— 100 grs. de tintura de âmbar
— 100 grs. de tintura de benjoim.

  3.    Pó   de   sabão  para   a  barba:
      3  kgs.   de  pó   de   sabão   (boa qualidade  de   sabão  sódico  ou   sabão  para  a  barba
—  150 grs.   de pó  de  raiz de iris
— 100 grs. de farelo de  amêndoa
— 14 grs.  de perfume  (p. ex. 14 grs. de óleo de amêndoa amarga, ou como perfume  de rosas  uma  mistura  de  10  grs.  de  óleo  de  gerânio
 —   l,5 grs. de óleo artificial  de rosas
 —  3  grs. de óleo de madeira de rosas).

Pedras para a barba:
   1.      Dissolve-se alumem na mesma quantidade de água, evapo-riza-se esta novamente, adiciona-se um pouco de glicerina — subli­mado ou mentol, deita-se está mistura quente em moldes de chapa e, depois da solidicação, alisa-se a massa cristalina, externamente,, com água.
   2.     Alumem é derretido na sua água cristalina e adicionado aldeído fórmico, bórax, glicerina e óxido de zinco.
Assim p. ex. derrete-se pó de alumem com 5% de bórax
— 1% de glicerina
 — 0,5% de óxido de zinco
— 1% de aldeído fórmico.
Derrete-se no banho-Maria, revolve-se e deita-se em moldes.



Um comentário:

  1. olá,
    adorei as receitas e gostaria de saber onde comprar o Espermacete.
    obrigada ana r

    ResponderExcluir